Ultimate magazine theme for WordPress.

Obesidade pode estar associada a maior risco de mortalidade por Covid-19?

Home / Clínica Médica / Obesidade pode estar associada a maior risco de mortalidade por Covid-19?

paciente em ventilação mecânica devido relação da obesidade e covid-19


Esse conteúdo é exclusivo para
usuários do Portal PEBMED.

Tenha acesso ilimitado a todos os artigos, quizzes e casos clínicos do Portal PEBMED.

Faça seu login ou inscreva-se gratuitamente!

Avalie esse conteúdo

Aguarde enquanto o login é efetuado

Sua avaliação é fundamental para que a gente continue melhorando o Portal PEBMED.

Houve um erro fazendo sua requisição, por favor tente novamente?

A obesidade é um fator importante de agravamento da Covid-19 e pode aumentar em até quatro vezes o risco de óbito, principalmente em homens mais jovens, de acordo com a pesquisa realizada pela organização sem fins lucrativos Kaiser Permanente e publicada na revista científica Annals of Internal Medicine.

“Embora este estudo tenha examinado uma variedade de fatores que pode estar associada ao risco de morte pela Covid-19, nosso principal objetivo neste artigo foi compreender o risco relacionado à obesidade e às condições crônicas associadas à obesidade em nosso sistema de saúde”, disse a pesquisadora principal, Sara Y. Tartof, PhD, MPH, do Departamento de Pesquisa e Avaliação da Kaiser Permanente, da Carolina do Sul, Estados Unidos.

Foram analisados os registros eletrônicos de saúde de 6.916 membros da Kaiser Permanente na Carolina do Sul com teste positivo para o novo coronavírus, entre 13 de fevereiro de 2020 e 2 de maio de 2020.

A idade média dos pacientes era de 49 anos e a massa corporal média índice, de 30,5. O risco causado pela obesidade foi ajustado no estudo, com uma exclusão de fatores extras como diabetes, hipertensão, problemas cardíacos, entre outros. Dados de gestantes também foram excluídos da pesquisa.

Resultados

Os resultados mostraram que pacientes gravemente obesos tinham quase três vezes o risco de morte e aqueles que eram extremamente obesos tinham mais de quatro vezes o risco de morte por Covid-19 em comparação com aqueles com peso normal.

Outra descoberta foi que pessoas gravemente e extremamente obesas com 60 anos ou menos tinham um risco substancialmente maior de morte do que pessoas gravemente obesas com mais de 60 anos.

Além disso, os cientistas constaram que homens gravemente e extremamente obesos tinham um risco muito alto de morte, enquanto as mulheres não possuíam risco aumentado de morte associado à obesidade.

Os pesquisadores foram capazes de controlar uma variedade de riscos previamente relatados na literatura e não detectaram aumento no risco de morte por Covid-19 associado apenas à raça/etnia negra ou latina.

“Nossas descobertas sugerem que não é apenas a raça ou etnia que aumenta o risco de morte, mas sim outros fatores correlacionados, incluindo acesso a cuidados de saúde, comorbidades e obesidade, que também desempenham um papel importante”, disse a médica Sara Y. Tartof.

Obesidade e a Covid-19

A obesidade já está associada a vários fatores de risco subjacentes para a Covid-19, incluindo hipertensão, cardiopatias, diabetes tipo 2, doenças renais e hepática crônica.

As alterações metabólicas causadas pela obesidade, como resistência à insulina e inflamação, dificultam o combate a algumas infecções por pacientes obesos, tendência que pode ser observada em outras doenças infecciosas, como a gripe e a hepatite.

Leia também: Obesidade aumenta risco de complicações na infecção pelo novo coronavírus?

Durante os períodos de infecção, a glicose sérica não controlada, comum em indivíduos com hiperglicemia, pode prejudicar a função das células imunológicas.

Esse estudo apóia novas hipóteses sobre o que impulsiona a resposta imunológica hiperativa a Covid-19 que pode levar ao óbito, abrindo novos caminhos de pesquisa.

*Esse artigo foi revisado pela equipe médica da PEBMED

Autora:

Referências bibliográficas:

Source link